ICDF- Instituto de Cardiologia do Distrito Federal FUC- Fundação Universitária de Cardiologia
(61) 3403-5400
Marcação de Consultas/Exames
Tel: (61) 3451-1000

Medicar-se por conta própria é uma forma incorreta da utilização de remédios. Atualmente a pratica é bastante comum e já se tornou um problema de saúde pública no País e no Mundo.

A utilização de medicação de forma inapropriada sem indicação médica pode agravar o quadro de saúde da pessoa, pois podem ocultar os sintomas do verdadeiro problema. A automedicação ocorre quando a pessoa se medica por conta própria ou ingere medicação por meio de orientação de familiares, amigos e conhecidos.

“A automedicação oculta os sintomas das doenças, fazendo com que o quadro da doença muitas vezes se agrave, exemplo uma pessoa com febre toma um antitérmico por conta própria e acaba afetando sintomas importantes na avaliação médica.” Relata Cecilya Rossi – Farmacêutica do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal - ICDF.

  • A automedicação pode causar: interação medicamentosa, resistência de microrganismos, intoxicação e dependência.
  • A interação medicamentosa é a potencialização ou a anulação do efeito de outra medicação.
  • A Resistência de microrganismos faz com que as bactérias sejam mais resistentes, limitando a eficácia do tratamento.
  • As intoxicações são causadas por superdosagens na ingestão de remédios causando reações alérgicas.  Os quadros de intoxicações graves podem levar a morte, e geralmente ocorrem pela administração de analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios.

A farmacêutica Cecylia Rossi ressalta ainda que, “o uso da medicação sem orientação juntamente com uma medicação de uso continuo pode potencializar ou minimizar os efeitos da medicação, trazendo prejuízo para o tratamento proposto”.

Segundo dados no Ministério da Saúde: “O uso irracional ou inadequado de medicamentos é um dos maiores problemas em nível mundial. A OMS estima que mais da metade de todos os medicamentos são prescritos, dispensados ​​ou vendidos de forma inadequada, e que metade de todos os pacientes não os utiliza corretamente”.

Faça uso racional das medicações. Não se automedique, busque orientações médicas. A automedicação pode matar. Cuide-se!

Por Jéssica Mendes

Mais informações para a imprensa

imprensa@icdf.org.br
Assessoria de Comunicação - ICDF
61. 3403-5496/5596